Eu Sou

A minha foto
Telemóveis - 911 977 487 mariaraqueltavares@gmail.com

Mensagem


No próximo domingo, dia 16 de Outubro a Lua está na sua fase Cheia no signo de Carneiro.
O que pode isto querer dizer na vida de todos nós?
Carneiro é o signo dos inicios e está neste momento a sofrer o trânsito de Urano que neste mesmo dia faz conjunção à Lua, o que indica que é um excelente período de oportunidades para limpar tudo o que não faz sentido estar à nossa volta.
Este é o fim de um ciclo em que nos é pedido para reflectir sobre o impacto que as nossas decisões e motivações pessoais têm sobre nós próprios, sobre tudo e todos com os quais  nos relacionamos.
É assim uma tomada de Consciência, que nos pede uma análise profunda sobre os nossos apegos, para que nos possamos libertar dos padrões inconscientes que condicionam a nossa vida. É preciso activar o eixo Carneiro/Balança e criar um estado de harmonia interna.
Como Plutão em oposição estaciona entre estes dois planetas a mensagem é muito clara “ou mudas ou mudas”, por outras palavras “ou vai ou racha”.
Aceitar, literalmente, o Desafio. Em vez de querer ter, devemos usufruir do que temos. Tudo que vem à nossa vida, somos nós que atraimos, por isso há que romper com tudo aquilo que ainda projectamos em todas as nossas relações.

Esta Lua Cheia em Carneiro oferece-nos a oportunidade de definir metas e libertar tudo e todos que já não fazem sentido na nossa vida.  É preciso alinhar a nossa Alma a uma intenção elevada, e continuemos nessa direcção redifinindo os objectivos para que consigamos atingir a paz interior.

“Amar sem apego, porque apenas o desapego, aquele que é verdadeiramente sentido e não somente pensado, nos permite ser gratos pelo que da vida recebemos, em “espelho”, por correspondência, e nos faz querer partilhar os frutos das nossas conquistas com os outros sem nunca nos sentirmos “divididos” mas antes “multiplicados”. Não nos esqueçamos de que todas as balanças precisam de ser calibradas de tempos-a-tempos porque o nosso ponto de equilíbrio entre a dualidade da vida e das circunstâncias, entre o que gosto e não gosto, dá prazer e não dá prazer, varia e está directamente associado ao nosso nível de consciência.” - APP

Sem comentários: